Governo do Estado confirma Minas Gerais como sede da Copa do Mundo de Mountain Bike 2024

0
432
Foto: Alemão Silva

Em visita técnica oficial na França, o vice-governador de Minas, Professor Mateus, e o secretário de Estado de Cultura e Turismo (Secult), Leônidas Oliveira, assinaram, no sábado (4/11), em Paris, protocolo de intenções com a Warner Bros. Discovery Sports para que a cidade de Araxá, na região do Alto Paranaíba, seja uma das sedes da Copa do Mundo de Mountain Bike 2024. Esta será a primeira vez que o campeonato terá disputa no estado.

A Copa do Mundo de Mountain Bike é promovida pela Warner Bros. Discovery e a União Ciclística Internacional (UCI). A etapa do torneio a ser realizada em Araxá ficará sob responsabilidade dos organizadores da Copa Internacional de Mountain Bike no Brasil (CIMTB).

“Conseguimos negociar com a Warner para que uma etapa do mundial fosse para Minas Gerais, e a cidade escolhida foi Araxá. Somente de equipe técnica, são 150 pessoas que vão para lá, além de todos os esportistas, suas equipes, turistas”, ressaltou Professor Mateus.

“Isso é geração de emprego e qualificação para a região como um todo: para a Serra da Canastra, onde há trilhas; e para o Triângulo e Alto Paranaíba, que vão mostrar para o mundo todos os seus cenários naturais e realidade culturais. Essa é mais uma ação para continuar colocando Minas Gerais no lugar em que deve estar: como referência na recepção, na sua cultura, na promoção da sua gastronomia”, completou o vice-governador.

Na França, o vice-governador e o secretário foram recebidos por Chris Ball, vice-presidente de Eventos de Ciclismo, e Rémi Trapero, gerente de Vendas Internacionais para América Latina, ambos da Warner Bros. Discovery Sports.

Referência

O município da região do Alto Paranaíba, especificamente, é reconhecido por ter uma das principais pistas da América Latina e, conforme o cronograma, será a base de uma das etapas do torneio internacional, precisamente a segunda, entre 19 e 21/4/2024. Ao todo, serão 14 fases, com mais uma no Brasil, em Mairiporã (SP).

Na cidade, haverá a disputa de duas categorias, denominadas Elite e Sub-23, ambas concorridas por atletas homens e mulheres. A expectativa é a de que a Copa do Mundo de Mountain Bike reúna em Araxá mais de 500 atletas de cerca de 42 países.

Além disso, jornalistas de todo o mundo são esperados para a cobertura da etapa, o que contribui para promover Minas Gerais internacionalmente e reforçar o estado como destino do turismo de esportes e de aventura.

“Araxá tem um histórico muito grande de acolher grandes etapas internacionais de mountain bike. Com parceiros locais e o Governo de Minas, estamos trabalhando neste maravilhoso projeto que vai nos permitir fazer um evento incrível e também promover Minas Gerais”, avaliou Rémi Trapero.

No ‘currículo’, Araxá já elenca participações nas seletivas para os Jogos Olímpicos de Pequim (2008), Londres (2012), Rio de Janeiro (2016) e Tóquio (2020). Agora, como parte da preparação para Paris (2024), a projeção é de movimentação de mais de R$ 4 milhões no município e cidades próximas, de acordo com a Araxá Convention & Visitors Bureau.

Mobilização

A assinatura do protocolo é um desdobramento das tratativas iniciadas pelo Governo de Minas, via Secult, durante participação, em maio, na IMEX Frankfurt 2023, uma das principais feiras mundiais de eventos, viagens e negócios. O evento reuniu mais de 3 mil expositores com a representatividade de cerca de cem países.

O apoio da Prefeitura de Araxá, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e dos realizadores da Copa Internacional de Mountain Bike no Brasil (CIMTB) viabilizou as etapas do projeto até a assinatura do protocolo, neste sábado, com os representantes da Warner Bros. Discovery Sports.

Turismo e esportes

Dados divulgados pelo Ministério do Turismo, a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua Turismo) revelam que, em 2021, mais 363 mil turistas estiveram no Brasil a lazer e tiveram como motivação praticar ou assistir esportes.

A pesquisa demonstra a importância do segmento para o setor, fortalecendo a atividade turística que, por sua vez, impulsiona a geração de emprego e renda em todas as regiões mineiras.