Após 20 dias de buscas, Lázaro Barbosa é morto pela polícia

0
359
Lázaro era investigado por mais de 30 crimes. Foto Agência Brasil
Lázaro era investigado por mais de 30 crimes. Foto Agência Brasil

O foragido da justiça Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos, foi morto pela polícia nesta segunda-feira, depois de mais um confronto com agentes que integram a força-tarefa criada para procurá-lo. Após ser baleado, ele chegou a ser encaminhado para um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos. A troca de tiros foi em Itamaracá, em Águas Lindas de Goiás, região onde o criminoso estava sendo procurado desde a noite de domingo.

Lázaro era procurado desde 9 de junho em uma megaoperação que envolveu mais de 270 militares. Durante a perseguição, ele invadiu ao menos 11 fazendas, trocou tiros e baleou moradores, dois policiais militares e um oficial da Força Aérea Brasileira (FAB), segundo informações da força-tarefa.

Mais de 30 crimes

De acordo com a Secretaria de Segurança de Goiás, Lázaro era investigado por mais de 30 crimes, cometidos naquele estado, na Bahia e no Distrito Federal.

A maioria dos casos é referente a crimes de latrocínio (roubo seguido de morte). Durante sua fuga, Lázaro invadiu propriedades rurais, fez três pessoas reféns e baleou outras quatro, entre elas, um policial militar. Ele já tinha condenações por um homicídio cometido na Bahia e por um estupro no DF.