Fundador da Ricardo Eletro é preso suspeito de sonegar R$387 milhões em impostos

0
125
Foto: Lucas Prates/Hoje em Dia

O fundador da rede varejista Ricardo Eletro foi preso na manhã desta quarta-feira (8), suspeito de sonegar R$ 387 milhões em impostos. O empresário Ricardo Nunes e a sua filha foram detidos, já o irmão do gestor é considerado foragido.

Conforme investigações da Polícia Civil, há quase uma década a empresa cobrava dos consumidores, embutido no preço dos produtos, o ICMS. No entanto, o valor do imposto não era repassado ao Estado. Em novembro do ano passado, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu apropriação indébita como crime, a rede de lojas passou a ser investigada.

A empresa informou, por nota, que Ricardo Nunes e os familiares não fazem mais parte do quadro de acionistas desde 2019. Além disso, reconheceu parcialmente as dívidas e esclareceu que “antes da pandemia, estava em discussão avançada com o Estado para pagamento dos tributos passados, em consonância com as leis estaduais”.