Quarta-feira, 15/07/2020

Gerais

Prefeitura de Igarapé aposta nas plantas Citronela e Crotalária no combate ao Aedes aegypti

Método natural é conhecido popularmente por combater o Aedes aegypti.

Nesta quinta-feira (21), a Prefeitura de Igarapé publicou a Lei nº 1.899, que dispõe sobre o incentivo ao cultivo de Citronela e Crotalária como método natural de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças.

Segundo o município, uma campanha de incentivo ao cultivo e plantio será realizada, com divulgação sobre os benefícios do cultivo e a manipulação das plantas nas residências, comércios, indústrias e em terrenos baldios.

De acordo com a lei, o município poderá, inclusive, firmar parcerias com a iniciativa privada para a aquisição de mudas para doação e a realização de mutirões para o plantio de mudas nas margens dos rios, riachos, praças, canteiros de avenidas e demais áreas públicas.

As plantas ajudam ou não no combate ao Aedes?

Não existe nenhuma pesquisa científica que comprove a eficácia de alguma planta no combate ao Aedes aegypti. Mas a teoria da Citronela e Crotalária já foi implantada em cidades como Guaxupé (MG) e Dracena (SP). Já em Belo Horizonte, em 2014 o projeto que defendia o cultivo dessas plantas foi vetado pela falta de comprovação da eficácia.   

Estudiosos acreditam que a Citronela é uma planta biologicamente capaz de espantar o mosquito, por ser repelente natural. Já a Crotalária atrai o inseto voador Libélula, cujo suas larvas se alimentam de outras, inclusive as larvas do Aedes. Além disso, a própria Libélula quando adulta se alimenta do mosquito Aedes. Naturalistas defendem que, ao contrário do uso de “fumacê” e de produtos químicos, este combate é totalmente natural, atraindo o predador natural do Aedes aegypti.

Crotalária.

Deixe um comentário

RUA MIGUEL HENRIQUES DA SILVA, Nº4, CENTRO, IGARAPÉ-MG


CONTATO: (31) 9 9858-1002

error: Conteúdo protegido contra plágio!