Betim decreta situação de calamidade financeira e pode fechar 150 leitos de hospital

0
139

A cidade de Betim decretou situação de calamidade pública, financeira e orçamentária e pode fechar 150 leitos do Hospital Público Regional Osvaldo Franco. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) de quarta-feira (9) e seria motivada por atrasos no repasse de verbas do governo de Minas Gerais.

O decreto vale por 90 dias e apresenta outras 29 medidas para racionalização de gastos que podem ser adotadas no período de vigência. De acordo com a prefeitura, há a possibilidade de redução do quadro de servidores comissionados e de médicos plantonistas; suspensão de cirurgias eletivas; rescisão de contratos de estagiários; suspensão de concurso em andamento; fechamento de escolas e parcelamento ou suspensão de salários e 13º.

Segundo a prefeitura, há um atraso no repasse de verbas do estado de Minas Gerais no valor de R$ 277.141.043,00. Além disso, a administração alega que o município possui uma dívida flutuante relacionada a fornecedores, pessoal, previdência e outras despesas de R$ 89.258.063,00.