Fraude faz aumentar população de São Joaquim de Bicas

0
170

Nos últimos meses, a população de São Joaquim de Bicas cresceu. Mas, segundo a polícia, por causa de uma fraude. Após a tragédia em Brumadinho, a mineradora Vale começou a pagar um auxílio emergencial a todos os moradores que vive ao longo do Rio Paraopeba, distante um quilômetro da margem para cada lado.

De acordo com a prefeitura, a população aumentou: de 30 mil para 39 mil depois que o benefício foi liberado. Em São Joaquim de Bicas tem muita gente de olho em um documento: o comprovante de endereço para cadastro dos moradores no programa de Saúde da Família e que é aceito pela Vale para pagamento do auxílio emergencial. Funcionários da prefeitura dizem que estão recebendo ameaças para fornecer o documento com data retroativa ao rompimento da barragem.

Uma funcionária da prefeitura conta que os colegas estão trabalhando com medo. “Pessoas chegaram a ir na casa desses agentes de saúde, desses colegas, solicitando em tom ameaçador mesmo, pedindo para fazer o comprovante de endereço e assim eles conseguirem indenização”, conta.

Milhares de pessoas dependem do auxílio pago pela Vale. Seu Antenor e a família dele são donos de um terreno pertinho do Rio Paraopeba e, por causa dos rejeitos de minério, não pode retirar água do rio. “Até beber água desse rio a gente já bebeu e, depois que aconteceu isso, acabou”, diz Antenor.

A Vale declarou que está colaborando na apuração dos casos e que suspende o pagamento quando se confirma uma fraude.

Fonte: G1