Segunda, 26/10/2020

Gerais

Em Igarapé, suposto caso de racismo viraliza nas redes sociais

O relato da jovem Sabrina Beatriz, moradora de Igarapé, viraliza nas redes sociais. A história contada por ela trata-se de um suposto caso de racismo vivenciado pela sua própria família. De acordo com ela, seus pais saíram para aproveitar o fim de semana, até que funcionários e proprietários de um bar onde seus pais estavam se recusaram a entregar o pedido feito por seu pai. O motivo seria a cor da pele do pai de Sabrina, que é negro.

O caso ocorreu no último sábado (27), em um bar e distribuidora no centro da cidade, mas somente na manhã desta segunda-feira (29), Sabrina decidiu recorrer às redes sociais para um desabafo público. Depois de seus vídeos, diversas pessoas começaram a compartilhar mensagens de apoio e de repúdio ao racismo.  

Em um de seus vídeos, Sabrina conta que o dono da distribuidora foi atrás de seu pai com uma criança no colo para tirar satisfações da situação de desentendimento que havia se criado no bar, e foi neste momento que o proprietário teria dito que não o atenderia por ele ser preto, e que além disso não queria a sua presença em seu bar. Aparentemente nervosa e muito abalada, Sabrina ressalta que por ela ninguém frequentaria mais o bar, já que a situação configura um crime.

A reportagem entrou em contato com Sabrina na tarde desta segunda-feira (29). Ela contou que o seus pais já prestaram depoimento na Delegacia da Polícia Civil de Igarapé e que o caso já esta na justiça. A jovem contou que o advogado do bar e distribuidora entraram em contato com o seus pais para repreende-la, pois ela não deveria ter compartilhado a história em sua rede social.

Até o fechamento da matéria os proprietários do bar não se manifestaram.

Em atualização.

8 Comments

  1. Avatar

    Sonia

    Gente é inacreditável que em pleno século 21 um brasileiro ter a cara de pau de se dizer racista , pois TODOS eu disse TODOS nós somos negros ou temos sangue miscigenado correndo em nossas veias .afinal somos brasileiros s raça mais misturada que existe . viva o negro a raça mais bela que existe

  2. Avatar

    Anônimo

    Também sou de acordo em ouvir a versão do dono do bar ,Ate o momento so ouvimos a versão filha do suposto senhor

    • Avatar

      Anônimo

      E porque ele não usou também a rede social pra dar sua versão?

  3. Avatar

    Julia Alessandra Rocha

    Eu e meu marido sempre frequentamos esse bar, e nunca houve rascimos da parte de ninguem presente, nem dos funcionarios… pois meu marido e negro e eu sou branca… e nunca houve racista, ou seja se ta falando o que houve primeiro deveria haver provas…pois e um otimo atendimento e atencioso com nos…Se quiserem incriminalos por racismo nao vao conseguir pois eu tenho absoluta certeza que racistas eles nao são!
    Essa historia ta mal contada!!!

  4. Avatar

    Júlia Alessandra

    Eu e meu marido sempre frequentamos esse bar, e nunca houve racimos da parte de ninguém presente, nem dos funcionários… pois meu marido e negro e eu sou branca… e nunca houve racista, ou seja se ta falando o que houve primeiro deveria haver provas…pois e um ótimo atendimento e atencioso com nos…Se quiserem incriminá-los por racismo não vão conseguir pois eu tenho absoluta certeza que racistas eles nao são!
    Essa historia ta mal contada!!!

  5. Avatar

    Júlia Alessandra

    Eu e meu marido sempre frequentamos esse bar, e nunca houve racimos da parte de ninguém presente, nem dos funcionários… pois meu marido e negro e eu sou branca… e nunca houve racismo, ou seja se ta falando o que houve primeiro deveria haver provas…pois e um ótimo atendimento e atencioso com nos…Se quiserem incriminá-los por racismo não vão conseguir pois eu tenho absoluta certeza que racistas eles não são!
    Essa historia ta mal contada!!!

  6. Avatar

    Jennifer

    Já trataram mal um casal de amigos gays que são meus amigos!!! Fomos no bar primeira vez e perguntamos se eles levavam a bebida na mesa ou como funcionava, aí falaram q tinha q buscar!!! Aí reparamos q eles levavam em todas as mesas menos na nossa!!! Fomos embora, mas nos sentimos mal tratados.

Deixe um comentário

RUA MIGUEL HENRIQUES DA SILVA, Nº4, CENTRO, IGARAPÉ-MG


CONTATO: (31) 9 9858-1002

error: Conteúdo protegido contra plágio!