Município superou a meta projetada, que era de 5,8 alcançando 6,2 no Índice

O Ministério da Educação (MEC) divulgou no início deste mês os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), que mede a qualidade do ensino ofertado pelas escolas brasileiras. São Joaquim de Bicas alcançou a nota de 6,2 nos anos iniciais do Ensino Fundamental, ficando acima da média nacional que é de 5,8.

Para a composição do IDEB, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) leva em conta o desempenho das crianças na Prova Brasil e os dados de aprovação obtidos a partir do Censo Escolar.

A nota do município foi comemorada, pois subiu de 5,7, em 2015, para 6,2, em 2017, representando um aumento de 0,5 ponto e um significativo avanço na aprendizagem. Segundo José Francisco Soares, ex-presidente do Inep e professor aposentado da UFMG, um IDEB superior a 6 pontos indica uma sistematização do processo pedagógico de uma rede, o que tem sido a meta do nosso trabalho nos últimos anos.

É importante lembrar que de 2013 a 2015, São Joaquim de Bicas teve uma queda de 0,1 no IDEB. No entanto, com o resultado de 6,2, superamos essa diminuição e ainda ficamos acima da meta projetada, que era de 5,8, além de superar a meta para 2019, que seria de 6,1.

O IDEB de nossa cidade vem alcançando o objetivo, o que significa que os alunos estão saindo do 5º ano melhores em aprendizagem, interpretação de texto e raciocínio lógico. Atribuímos esse progresso a uma equipe de professores e servidores comprometida com a qualidade do ensino, ao processo de sistematização da rede, ao trabalho da equipe pedagógica com foco no processo de aprendizagem do aluno e à unificação do currículo da rede municipal.

Para o prefeito Guto Resende, “é muito gratificante ver os resultados do trabalho desenvolvido pelos educadores, que têm levado conhecimento de qualidade aos nossos alunos. Parabenizo toda a equipe da rede de educação do nosso município. Uma das prioridades do nosso governo é valorizar a educação.”.