Igarapé lança campanha e intensifica o combate ao mosquito Aedes aegypti

0
120

Em 2022, os representantes do Departamento de Zoonose de Igarapé realizaram 21.800 visitas domiciliares para prevenir e combater possíveis a criadouros do mosquito Aedes aegypti, causador da dengue, chikungunya, zica e febre amarela.

De acordo com o último levantamento, realizado em janeiro, o LIRAa (Levantamento Rápido de Indices para o Aedes aegypti) no município é de 5,7. O índice preconizado pelo Ministério da Saúde é abaixo de 1%. O próximo levantamento para medir o LIRAa será em abril.

Em 2021, o município notificou 115 casos suspeitos de dengue, mas nenhum foi confirmado. Neste ano, já foram notificados 14 casos.

Para sensibilizar a população a colaborar para evitar os casos dessas herbaviroses, sobretudo a dengue, muito comum nesta época do ano, a prefeitura lançou a campanha educativa “Igarapé Contra Dengue”, conscientizando sobre os cuidados a serem tomados para evitar a propagação do mosquito. Serão distribuídos materiais gráficos (folder, cartazes, outdoors e cartilha educativas) nos comércios, residências e nas escolas municipais. Carros de som percorrerão todos os bairros, alertando sobre os cuidados no dia a dia.

O chefe do Departamento de Zoonoses, Giovanni Luiz Barbosa, destacou a importância das ações. “A conscientização e o apoio da população são muito importantes, uma vez que no último LIRAa, realizado em janeiro, 90% dos focos foram encontrados dentro das residências”.

Histórico

Em 2021, foram realizadas 145.969 visitas, dentre as quais, 652 em pontos estratégicos (ferros-velhos, empresas de grande porte, acumuladores). Ao todo, 1.528 lotes foram notificados, 123 multados e 1.405 foram limpos pelos donos após a notificação.