Betim inaugura novo Centro Materno-infantil

0
659
prefeitura de betim
prefeitura de betim

A Prefeitura de Betim anunciou a entrega, no próximo dia 29 de dezembro, do tão esperado Centro Materno-infantil (CMI). A nova unidade reunirá, em um único lugar, todos os serviços que hoje são prestados pela Maternidade Pública Haydée Espejo Conroy e pela maternidade do Hospital Público Regional de Betim. O CMI atenderá uma demanda de 5 mil partos por ano dos 13 municípios* da região de saúde de Betim. Com infraestrutura e equipamentos modernos, oferecerá às gestantes um serviço com mais qualidade e conforto. Na quinta-feira (30), a unidade já estará em funcionamento para receber as mulheres em trabalho de parto e os bebês que irão nascer.

Toda a estrutura do CMI foi pensada para favorecer as boas práticas de assistência ao parto e ao nascimento preconizadas pela Organização Mundial de Saúde. A unidade contará com um Centro de Parto Normal com cinco salas de pré e pós-parto equipadas com banheiras, que darão mais privacidade e conforto para as parturientes.

Além da assistência às gestantes e parturientes, a unidade também concentrará o atendimento ao recém-nascido e às puérperas, incentivando o aleitamento materno e a participação da família no cuidado com o bebê. O centro realizará também atendimento e acolhimento de mulheres vítimas de violência sexual.

Atendimento durante a mudança
As gestantes e parturientes devem ficar atentas. De 27 a 29 de dezembro, durante o processo de mudança da Maternidade Pública para o Centro Materno-infantil, o atendimento e os partos serão realizados na maternidade do Hospital Regional.

A partir do dia 30, todo o atendimento e os partos serão realizados no Centro Materno-infantil.

Estrutura do CMI
Com um espaço amplo e moderno, o Centro Materno-infantil tem área construída de 5.800 m², 65,7% maior que os dois serviços de maternidade em funcionamento hoje no município. Serão ampliados os leitos e o número de salas de atendimento.

A reunião dos serviços em um único lugar otimizará a gestão, trazendo economia de recursos e melhoria dos indicadores assistenciais.

As novas instalações contarão com equipamentos tecnológicos e modernização do mobiliário médico hospitalar, favorecendo as boas práticas de assistência ao parto e ao nascimento, reduzindo o risco de infecção hospitalar e melhorando a privacidade e a autonomia da mulher.