Betim lança campanha contra trotes ao Samu

0
114
Das 400 ligações recebidas mensalmente, 192 são trotes. Foto: Secom Betim

Com o objetivo de cessar os trotes recebidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Betim, a prefeitura lança, nesta terça-feira (13), uma campanha para sensibilizar a população acerca da gravidade dessas zombarias.

A iniciativa do município ocorre depois de um levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, que revelou que mais de 400 ligações recebidas mensalmente pelo 192 são, em vez de pedidos de ajuda, trotes. O número corresponde a cerca de 10% dos registros totais das chamadas ao Samu.

“Normalmente, as ligações são feitas por crianças e facilmente identificadas como trote, mas isso não deixa de ser grave, porque temos uma linha ocupada enquanto alguém que está realmente precisando de um suporte urgente tenta pedir socorro e não consegue”, pontua o gerente do Samu, Nick Douglas dos Reis.

O diretor de Urgência e Emergência da Saúde, Wesley Vieira Andrade, comenta que o contexto da pandemia da covid-19 não diminuiu o percentual mensal de ocorrência de trotes . “Apesar de muitas famílias estarem por um período maior em casa, o que poderia, em tese, evitar trotes feitos por crianças, a média mensal de ocorrências ao longo de 2020 (10% do total de ligações recebidas) tem se mantido de janeiro a junho deste ano”. Ele salienta que já houve casos de deslocamentos desnecessários de equipes em função de trotes.

Samu em números
Em 2020, foram atendidas 52.102 ligações e, nos meses de janeiro até o dia 25 de junho, outras 26.216. A média mensal de trotes em 2020 e 2021 é de 440. O serviço conta com três USBs (Unidades de Suporte Básico), uma USA (Unidade de Suporte Avançado) e uma UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) móvel. Trabalham nessas unidades e na central de regulação ¿ local onde são atendidas as ligações feitas para o 192 − 104 profissionais, incluindo motoristas socorristas, técnicos e auxiliares em enfermagem, enfermeiros, médicos e funcionários da área administrativa.