Bombeiros alertam para sinais de desabamento no período chuvoso

0
132

A chegada da temporada de chuvas reforça a necessidade de maior vigilância quanto aos riscos de desabamento de edificações e deslizamento de áreas de risco como encostas, barrancos, além de áreas em potencial de risco como margens de rios.

Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) já registrou, até o mês de outubro de 2020, 441 ocorrências relacionadas a desabamentos. Na comparação do período (janeiro a outubro 2019/2020), foi registrado um aumento de mais de 200% nos registros dessa categoria, considerando-se os 229 casos atendidos, no ano passado, de desabamento, desmoronamento ou colapso de estruturas, em todo o estado.

Também houve aumento significativo nas ocorrências de soterramento, deslizamento ou rompimento em comparação com 2019. De janeiro a outubro do último ano, foram 41 atendimentos em MG. Neste ano, considerando o mesmo período, já foram registradas 138 ocorrências de deslizamento de encostas em Minas, o que representa aumento de 236%.

Como identificar os riscos

Em relação aos sinais de que o imóvel pode estar com algum tipo de problema estrutural, é possível observar, em primeiro lugar, o piso. Geralmente, quando há instabilidade do terreno, ocorre movimento de assentamento, o que pode provocar o afundamento em algum ponto do terreno, trincas, cimento ou revestimento rachando.

No caso das rachaduras nas paredes, é possível observar se estão progredindo. Uma dica simples pra observar se estão aumentando é colocar, em cima da rachadura, uma fita crepe ou um pouco de massa corrida. Caso haja movimentação, a fita ou a massa irá se deslocar ou se romper.

Outro indicativo são portas e janelas. Se perceber que as janelas não estão abrindo por estarem fora do prumo, ou que as portas estão emperrando para abrir ou fechar devido à movimentação, o ideal é que a pessoa abandone o local e acione a Defesa Civil ou o Corpo de Bombeiros para fazer uma avaliação se existem condições de segurança para permanecer na residência.

Lembre-se de que a precaução é sempre o melhor remédio, especialmente durante fortes chuvas. Se o terreno estiver muito saturado de água, prefira aguardar a avaliação em local mais seguro, na casa de parentes ou amigos.

Como proceder?

Se o morador verificar qualquer tipo de problema como trincas, instabilidade do solo e estalos, deve abandonar imediatamente o local. Recomenda-se que objetos sejam deixados. O CBMMG reforça para que a pessoa sempre prefira aguardar na casa amigos ou familiares. É importante, inclusive, avisar os vizinhos, pois qualquer tipo de desabamento ou colapso de estruturas pode afetar também quem mora nas imediações.

Ao identificar sinais da possibilidade de colapso na residência, acione a Defesa Civil, por meio do telefone 199. Mas se você já está em situação de emergência, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193.