Equipes da Mineração Morro do Ipê voltam aos bairros de Igarapé e São Joaquim de Bicas

2
399
Mapeamento de moradores terá início no próximo dia 23

A Mineração Morro do Ipê informou na tarde desta sexta-feira (20), que em cumprimento a solicitação da Defesa Civil Estadual, equipes estarão nos bairros de Igarapé e São Joaquim de Bicas de 23 de setembro a 4 de outubro, para identificar as edificações que fazem parte da zona de autossalvamento (ZAS) e traçar o perfil dos moradores. Segundo a mineração, o objetivo é produzir um mapa interativo para que as autoridades tenham acesso a informações relevantes, como número de pessoas por domicílio, idosos, crianças, pessoas vulneráveis, além de listar os animais.

As equipes distribuirão informativos sobre os testes obrigatórios das sirenes permanentes instaladas na ZAS. Tanto a instalação quanto os testes das sirenes e a pesquisa são obrigações legais, que fazem parte do Plano Atendimento de Emergência da mineradora. A Morro do Ipê também informou que todas as barragens estão desativadas. As estruturas são estáveis e monitoradas 24h por dia 7 dias por semana.

As sirenes serão testadas individualmente entre os dias 7 e 11 de outubro e todas em conjunto no dia 14. Em todos os dias, o acionamento será feito entre 14h e 15h. Ao todo, são sete sirenes instaladas na ZAS, interligadas ao acionamento automatizado da sala de controle e monitoramento de barragens da Morro do Ipê. No acionamento das sirenes o alarme vai soar e, em seguida, será emitida uma mensagem específica caracterizando o teste.

Bairros da Zona de Autossalvamento (ZAS)

Igarapé: Aparecida, Campo Belo, Candelária, Cidade Jardim, Cidade Nova, Imperial, Industrial, Jardim das Roseiras, JK, Maracanã, Miriti, Nova Esperança, Novo Horizonte, Ouro Preto, Panorama, Progresso e São Sebastião.

São Joaquim de Bicas: Boa Esperança, Campina Verde, Casa Grande, Centro, Santa Rita, Santa Tereza, Tereza Cristina e região industrial.

Em caso de dúvidas, os moradores podem entrar em contato com a Morro do Ipê pelo 0800 942 3135 ou pelo whatsapp (31) 3181 1315.

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu fico pensando como as pessoas são maldosas e aproveitam a desgraças do outros pra receber dinheiro da Vale indevidamente.a Vale está pagando na faixa de 30% a pessoas que estão aproveitando da oportunidade e falsificado documentos como se fosse morador da zona de perigo.lamentavel…vale faz um pente fino