Sexta-feira, 23/10/2020

Cultura

Formação do Sesc discute alimentação segura com mestras do Igarapé Sabor

Além de agradar o paladar do público, também ocupam lugar de prioridade na agenda das Mestras e das Quitandeiras do Igarapé Sabor a manipulação correta e segura dos alimentos e o acolhimento dos visitantes. Por isso, a poucos dias da maior festa popular da cidade e região, as estrelas do evento reservaram uma tarde na apertada agenda para aprimorarem aprendizados.

Elas participaram de palestras ministradas por profissionais do Serviço Social do Comércio (Sesc) – o apoiador cultural do festival gastronômico igarapeense.  A formação, que também contemplou ajudantes das mestras e quitandeiras, reuniu quase 60 pessoas no auditório da Casa de Cultura, no último dia 27.

A nutricionista do Programa Mesa Brasil Sesc, Luciana Vacari, abordou a legislação RDC 216, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que trata  da produção e distribuição de alimentos seguros, do ponto de vista sanitário.

Assim, a palestrante alertou as mestras sobre os perigos e os microrganismos mais comuns presentes nos alimentos e as doenças relacionadas a eles; os principais fatores que interferem no crescimento de microrganismos; cuidados com higiene pessoal e higiene do ambiente onde o alimento é preparado; métodos de higienização dos alimentos, utensílios e das mãos, como medida de prevenção e garantia de um alimento de qualidade nutricional e sanitária.

Já para aprimorar a recepção do público do Igarapé Sabor, as mestras contaram com  dicas do turismólogo  e analista técnico social da área de Hospitalidade do Sesc em Minas, Rosalvo Arantes.  O especialista discorreu sobre a arte de Bem Receber. Com destaque para a importância da hospitalidade, ele destacou técnicas de atendimento ao público com ênfase no tratamento aos clientes como cordialidade, simpatia, postura profissional, ética, relacionamento, acolhimento e, sobretudo, empatia e sorriso na voz.

Aprovação

A secretária de Esporte, Lazer, Cultura e Turismo, Valdirene Braga, considerou altamente oportuna a capacitação proporcionada pelas palestras. “Mesmo que as mestras tenham a prática da forma correta e segura de manuseio dos ingredientes das receitas, e sendo ótimas anfitriãs, tenho certeza que esse encontro agregou muito conhecimento a elas. Isso vai qualificar ainda mais o nosso festival”, comemora a secretária.

Mestra Augusta Aparecida de Jesus, 58 anos, mesmo com uma larga experiência de mais de dez anos de participação em festivais, confirma que a formação foi muito útil.  “Com relação ao receber bem, o que mais me chamou a atenção foi a importância de manter a tranquilidade mesmo diante do público numeroso que lota a praça durante os quatro dias da festa”.  


Deixe um comentário

RUA MIGUEL HENRIQUES DA SILVA, Nº4, CENTRO, IGARAPÉ-MG


CONTATO: (31) 9 9858-1002

error: Conteúdo protegido contra plágio!