Segunda, 26/10/2020

Gerais

Sem empresa para continuar obra, Córrego Fundo volta à estaca zero

A obra de revitalização do Córrego Fundo, uma das mais importantes e esperada pela população de Igarapé, segue paralisada. A previsão inicial era de que o serviço fosse concluído em abril deste ano.

Questionada sobre a paralisação da obra, a prefeitura informou que o contrato com a empresa vencedora da licitação está sendo encerrado porque a empreiteira atrasou – de maneira injustificada – o cronograma das obras de canalização do trecho do Córrego Fundo, na avenida Valdomiro Nunes.

Ainda segundo a prefeitura, as providências administrativas e jurídicas estão sendo tomadas para retomar a obra. “Após encerramento do contrato, será solicitada nova autorização de licitação junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).  Na sequência, será publicada a data de licitação, conforme previsto pela Lei 8666/93”, informou o órgão por meio de nota oficial.

O cronograma-físico financeiro informa que para a realização da obra do Córrego Fundo foi firmado o convênio em parceria com o Banco do Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). O valor da obra seria ao equivalente a R$2.169.632,44.

Problemas anteriores

Em agosto de 2018 a obra já havia sido paralisada. No projeto inicial não foi constatado itens que ressaltavam a necessidade de proteger o surgimento de possíveis cursos de água. O projeto contemplava somente cinco etapas, que dizem respeito aos serviços preliminares, drenagem, terraplanagem, pavimentação e obras complementares.

A prefeitura informou, na época, que durante a escavação inicial verificou-se a necessidade de complementar o projeto para garantir a qualidade e a segurança da obra, uma vez que se trata de uma área brejada.


Uma das obras mais importantes e esperada pela população de Igarapé está paralisada há mais de cinco meses

Deixe um comentário

Gerais

Sem empresa para continuar obra, Córrego Fundo volta à estaca zero

A obra de revitalização do Córrego Fundo, uma das mais importantes e esperada pela população de Igarapé, segue paralisada. A previsão inicial era de que o serviço fosse concluído em abril deste ano.

Questionada sobre a paralisação da obra, a prefeitura informou que o contrato com a empresa vencedora da licitação está sendo encerrado porque a empreiteira atrasou – de maneira injustificada – o cronograma das obras de canalização do trecho do Córrego Fundo, na avenida Valdomiro Nunes.

Ainda segundo a prefeitura, as providências administrativas e jurídicas estão sendo tomadas para retomar a obra. “Após encerramento do contrato, será solicitada nova autorização de licitação junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).  Na sequência, será publicada a data de licitação, conforme previsto pela Lei 8666/93”, informou o órgão por meio de nota oficial.

O cronograma-físico financeiro informa que para a realização da obra do Córrego Fundo foi firmado o convênio em parceria com o Banco do Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). O valor da obra seria ao equivalente a R$2.169.632,44.

Problemas anteriores

Em agosto de 2018 a obra já havia sido paralisada. No projeto inicial não foi constatado itens que ressaltavam a necessidade de proteger o surgimento de possíveis cursos de água. O projeto contemplava somente cinco etapas, que dizem respeito aos serviços preliminares, drenagem, terraplanagem, pavimentação e obras complementares.

A prefeitura informou, na época, que durante a escavação inicial verificou-se a necessidade de complementar o projeto para garantir a qualidade e a segurança da obra, uma vez que se trata de uma área brejada.


Uma das obras mais importantes e esperada pela população de Igarapé está paralisada há mais de cinco meses

Deixe um comentário

RUA MIGUEL HENRIQUES DA SILVA, Nº4, CENTRO, IGARAPÉ-MG


CONTATO: (31) 9 9858-1002

error: Conteúdo protegido contra plágio!