Domingo, 20/09/2020

Gerais

70% dos resíduos de Igarapé podem ser reaproveitados

Cerca de 20 a 25% da coleta é de material reciclável, podendo gerar mais renda para catadores. Foto; Prefeitura de Igarapé

Na última semana, Igarapé realizou um diagnóstico, por amostragem, de aproximadamente 600 toneladas de resíduos domiciliares que são coletados mensalmente na cidade. A análise feita pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), entre 11 e 15 de março, constatou que 70% dos resíduos domiciliares apresentam possibilidade de reaproveitamento, seja por comercialização dos recicláveis ou pela compostagem da fração orgânica. Sendo assim, só 30% é de fato lixo e deve ser destinado ao aterro sanitário. 

“Ao analisarmos as amostras coletadas em todas as regiões de Igarapé, concluímos que quase metade do lixo domiciliar é constituída de material orgânico, portanto com potencial de se transformar em composto orgânico para uso na agricultura (hortas caseiras e comunitárias). Cerca de 20 a 25% da coleta é de material reciclável, podendo gerar mais renda para catadores, que tiram da atividade o seu sustento”, explica o secretário de Meio Ambiente, Isaias Abreu.

O levantamento foi possível por meio de um processo chamado gravimetria. O método mistura e separa o lixo, por tipo de material, como o papel, o papelão, o plástico, o metal, a matéria orgânica, dentre outros. Para o secretário Isaias Abreu, além de renda para a população, o reaproveitamento vai gerar economia de 30% do atual gasto mensal feito pela prefeitura para dar destinação final adequada aos resíduos domiciliares coletados no município.

Recicla Mais Igarapé

O diagnóstico realizado faz parte de uma das ações do Recicla Mais Igarapé, programa que tem por objetivo tratar de forma sustentável a questão do lixo domiciliar gerado na cidade. O projeto, pioneiro em Minas Gerais, conta com recursos financeiros do Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal e apoio técnico do Fundo Nacional do Meio Ambiente, para tratar a questão do lixo na cidade. Atualmente, cerca de 50 % da cidade é atendida com a coleta seletiva. A proposta é estender para 100% do município.

A compostagem é mais uma etapa do programa. A proposta do Recicla Mais é que a transformação de matéria orgânica em composto orgânico se dê em composteiras domiciliares, que serão distribuídas aos moradores e em pátios de compostagem que serão construídos no município.

Os equipamentos de uso doméstico serão distribuídos para moradores, previamente cadastrados, após passarem por treinamento em oficinas ministradas pela equipe de Educação e Mobilização Ambiental que será criada pela Secretaria de Meio Ambiente.

Deixe um comentário

RUA MIGUEL HENRIQUES DA SILVA, Nº4, CENTRO, IGARAPÉ-MG


CONTATO: (31) 9 9858-1002

error: Conteúdo protegido contra plágio!