Quarta-feira, 25/11/2020

Gerais

Produtores recebem pagamento por Serviços Ambientais

O Projeto Guardião dos Igarapés, implantado em 2014, é um programa desenvolvido pela prefeitura, que busca a recuperação e preservação das nascentes do município.

Na próxima quarta-feira (19), os proprietários participantes do Projeto Guardião do Igarapés receberão o pagamento por Serviços Ambientais, relativos às ações executadas em prol do meio ambiente e das águas de nascentes no município.

No encontro, marcado para 15h30, na Prefeitura de Igarapé, também será assinado o termo de compromisso dos novos participantes do Projeto Edital 01/2018.    

Projeto que beneficia o meio ambiente

O Projeto Guardião dos Igarapés, implantado em 2014, é um programa desenvolvido pela prefeitura, que busca a recuperação e preservação das nascentes do município. Inicialmente, o projeto foi aplicado às bacias do Batatal, Mosquito,Estiva, Bueno e Vira Mão, principais contribuintes do Sistema Serra Azul. Este ano, o Guardião dos Igarapés expande para outros três mananciais, sendo Ribeirão Diogo, Curralinho e Potreiro os beneficiados.

Para o Secretário de Meio Ambiente, Isaías de Barros Abreu, é importante que o Guardião dos Igarapés possa expandir a sua área de trabalho. “O projeto beneficia o meio ambiente e viabiliza maior produção, qualidade e proteção às nossas águas.Todas as ações de restauração e preservação dos sistemas naturais geradores de água são extremamente importantes”, explica o Secretário de Meio Ambiente.

Os interessados em participar do programa podem entrar em contato com o setor de Recursos Hídricos da Secretaria de Meio Ambiente.

 Parceria produtor rural e prefeitura

O Projeto Guardião dos Igarapés realiza as atividades de preservação das águas em parceria com os produtores rurais do município. Para iniciar a parceria, é necessário cadastrar o produtor. Posteriormente, será montado um Projeto Individual de Propriedade(PIP), que indicará as intervenções necessárias para o local, como o plantio de árvores nativas e o monitoramento qualitativo e quantitativo das águas.

Após a realização de todas as etapas do programa, que dura cerca de dois anos, o resultado é o aumento da quantidade e da qualidade das águas da nascente preservada. Neste sentido, o proprietário passa a ser um produtor de água e a receber uma quantia em dinheiro pela prestação de serviços ambientais.

Em dezembro de 2016, 22 dos produtores rurais com propriedades na bacia do Batatal, receberam o primeiro Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). No total R$46.074,99 foram investidos pela prefeitura para pagamento do PSA.

O programa oferece toda a mão de obra, insumos e equipamentos necessários para as ações do projeto e não há custos para os produtores. Eles participam de todo o processo – desde a elaboração do projeto – e aprovam e autorizam cada uma das etapas.

Foto: Prefeitura de Igarapé

Deixe um comentário

RUA MIGUEL HENRIQUES DA SILVA, Nº4, CENTRO, IGARAPÉ-MG


CONTATO: (31) 9 9858-1002

error: Conteúdo protegido contra plágio!