Terça-feira, 07/07/2020

Gerais

Cemig registra desligamentos de rede elétrica causados por cerol e linha chilena

Além de causar desligamento de energia e curto, uso das linhas cortantes causa riscos à vida. Foto: Divulgação

No início deste ano, ocorreram 170 desligamentos e 52 mil pessoas foram prejudicadas

Apenas nos quatro primeiros meses de 2020, a Cemig registrou, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, 170 desligamentos provocados por linha cortante de pipas que atingiram a rede elétrica. Ao todo, cerca de 52 mil pessoas foram prejudicadas com os desligamentos, além de muitos curtos circuitos provocados pela tentativa de retirada de papagaios presos aos cabos. Em 2019, estas linhas causaram 1.771 ocorrências, afetando 504 mil pessoas.

De acordo com o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da Cemig, João José Magalhães, os pais e as crianças devem ficar atentos a alguns procedimentos que devem ser adotados para que não haja risco à segurança nem ocorram interrupções no fornecimento de energia. “Para brincar com segurança, as pipas devem ser soltas em locais abertos e afastados da rede elétrica, ou seja, nunca em áreas urbanas”, comenta. 

Uso criminoso

A lei estadual 14.349/2002 proíbe o uso de cerol ou de qualquer outro tipo de material cortante nas linhas de pipas e papagaios e de semelhantes artefatos lúdicos, para recreação ou com finalidade publicitária, em todo o território de Minas Gerais. Quem for flagrado usando cerol ou linha cortante está sujeito ao pagamento de multa, que varia de R$ 100 a R$ 1,5 mil, podendo ser agravada.

Deixe um comentário

RUA MIGUEL HENRIQUES DA SILVA, Nº4, CENTRO, IGARAPÉ-MG


CONTATO: (31) 9 9858-1002

error: Conteúdo protegido contra plágio!